sábado, 18 de agosto de 2012

Você já parou pra pensar que pode está sendo amargo com alguém que lhe quer bem?

Esta é a história de duas cr
iaturas de Deus, que viviam numa distante floresta , há muitos anos atrás.
Na verdade, não tinham praticamente nada em comum, mas em certo momento de suas vidas, aproximaram-se e criaram um elo.
A borboleta era livre, voava por todos os cantos da floresta, enfeitando a paisagem. Já o cavalinho, tinha grandes limitações, não era bicho solto que pudesse viver entregue a natureza. Nele, certa vez, foi colocado um cabresto por alguém que visitou a floresta, e a partir daí sua liberdade foi cerceada.
A borboleta no entanto, embora tivesse a amizade de muitos outros animais e a liberdade de voar por toda a floresta, gostava de fazer companhia ao cavalinho, agradava-lhe ficar ao seu lado e não era por pena, era por companheirismo, afeição, dedicação e carinho.
Assim, todos os dias, ia visitá-lo e lá chegando levava sempre um coice, depois então um sorriso.
Entre um e outro, ela optava por esquecer o coice e guardar dentro de seu coração, o sorriso.
Sempre o cavalinho insistia com a borboleta que lhe ajudasse a carregar o seu cabresto, por causa do seu enorme peso. Ela, muito carinhosamente, tentava de todas as formas ajudá-lo, mas isso nem sempre era possível, por ser ela uma criaturinha tão frágil.
Os anos se passaram e numa manhã de verão a borboleta não apareceu para visitar o seu companheiro. Ele nem percebeu, preocupado que ainda estava em se livrar do cabresto.
Vieram outras manhãs, até que chegou o inverno e o cavalinho sentiu-se só e finalmente percebeu a ausência da borboleta.
Resolveu então, sair do seu canto e procurar por ela. Caminhou por toda a floresta a observar cada cantinho, onde ela poderia ter se escondido e não a encontrou. Cansado deitou-se embaixo de uma árvore. Logo em seguida, um elefante se aproximou e lhe perguntou quem era ele e o que fazia por alí.
- Eu sou o cavalinho do cabresto e estou a procura de uma borboleta que sumiu.
- Ah, é você então, o famoso cavalinho?
- Famoso, eu?
- É que eu tive uma grande amiga que me disse que também era sua amiga, e falava muito bem de você. Mas afinal, qual borboleta voc~e está procurando?
- É uma borboleta colorida, alegre, que sobrevoava a floresta todos os dias visitando todos os animais amigos.
- Nossa, mas era justamente dela que eu estava falando. Não ficou sabendo?
Ela morreu e já faz muito tempo.
- Morreu? Como foi isso?
- Dizem que ela conhecia aqui na floresta um cavalinho, assim como você e todos os dias quando ela ia visitá-lo, ele dava-lhe um coice.
Ela sempre voltava com marcas horríveis e todos perguntavam a ela quem havia feito aquilo, mas ela jamais contou à ninguém.Insistíamos muito para saber quem era o autor daquela malvadeza e ela respondia que só ia falar das visitas boas que tinha feito naquela manhã e era aí que ela falava com a maior alegria de você.
Nesse momento o cavalinho já estava derramando muitas lágrimas de tristeza e de arrependimento.
- Não chore meu amigo, sei o quanto você deve estar sofrendo. Ela sempre me disse que você era um grande amigo, mas entenda, foram tantos os coices que ela recebeu desse outro cavalinho, que ela acabou perdendo as asinhas, depois ficou muito doente, triste, sucumbiu e morreu.
- E ela não mandou me chamar nos seus últimos dias?
- Não, todos os animais da floresta quiseram lhe avisar, mas ela disse o seguinte:
" Não perturbem meu amigo com coisas pequenas, ele tem um grande problema, que eu nunca pude ajudá-lo a resolver. Carrega em seu dorso um cabresto, então será cansativo demais para ele vir até aqui."

Você pode até aceitar os coices quelhe derem, quando eles vierem acompanhados de beijos, mas em algum momento da sua vida, as feridas que eles vão lhe causar, não serão mais possíveis de serem cicatrizadas.
Quanto ao cabresto, não culpe ninguém por isto, afinal, muitas vezes foi você mesmo que o colocou no seu dorso, ou permitiu que fosse colocado.

Queridos amigos!! Nunca coloque as culpas em ninguém pelo fardo que é seu, e lembre-se que podemos amar pessoas assim, mas chega um momento que as feridas não irão mais cicatrizar.

Quantas vezes gostamos tanto de alguém e essa pessoa está sempre amarga. Ou muitas vezes nós mesmos estamos sendo amargos com as pessoas que gostam de nós e não percebemos.

TENHAM TODOS UM ÓTIMO FIM DE SEMANA!

18 comentários:

  1. RELACIONAR-SE é sem dúvida alguma, uma arte! É o dar e o receber, sempre com muita caridade!
    Bj. Célia.

    ResponderExcluir
  2. Reflexão maravilhosa podemos fazer daqui!!Legal!!beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  3. Aninha em geral, pensamos que os nossos amigos pensam como pensamos, no entanto, precisamos reconhecer que os pensamentos deles são criações originais deles próprios. A ventura real da amizade é o bem dos entes queridos.
    Assim como espero que os amigos me aceitem com sou, devo, de minha parte, aceitá-los como são, como bem disse a Célia Rangel é arte, que a gente tem que praticar.
    Beijos
    Wilma
    www.cancerdemamamulherdepeito@blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto miga!
    No fim...acabamos sendo responsáveis pelo coração de quem queremos bem né?
    Beijos da Sol tenha um lindo domingo

    ResponderExcluir
  5. Oi Aninha, Que bom vê-la aqui.
    Estou meio afastado do Face. Aliás do bate papo, pois tenho tido dias tristes em que não me "astrevo" conversar com ninguem. Me sento exatamente no papel da borboleta e cansado dos coices...vc entende né? Como tem pessoas difícies...tentei uma reaproximação, mais um coice q levei..bem deixa pra lá. Forte abraço querida
    JVianei

    ResponderExcluir
  6. É amiga, tenho que concordar com você, mas no meu caso estou como a borboleta e como o amigo JVianei, me cansei de levar tantos coices de alguém muito próximo que na verdade sempre usou de minha ingenuidade e boa intenção para com ela em favor de si própria, ou seja, por conveniência e dissimulação. E depois de anos eu tenha percebido isso agora pelo motivo de o câncer nos mostrar claramente certas coisas, acho que vc entende o que quero dizer. É decepcionante vc perceber de repente, que durante anos vc foi uma boba,colocando alguém como seu(a) melhor amigo(a) e que foi desperdício de tempo, energia e dedicação de sua parte, e pior, vc descobre com todas as provas que não está enganada, o tempo todo essa criatura usou de você e do sentimento puro que era dispensado a ele(a). Mas sei que essas feridas cicatrizam com o tempo, mas no momento estou feito a borboleta, sõ não quero e nem vou morrer por isso, Em Nome de Jesus.
    Beijo grande minha linda, te gosto e te admiro muito.
    PS: Desculpa o desabafo
    Cris

    ResponderExcluir
  7. Uma canção, uma poesia assim, pode abrir o coração, Sentindo a flor se abrindo reconhecemos nossas friezas, mas depois...? Precisamos sempre de um borboleta por perto! abraços!

    ives-vietro@hotmail.com msn

    ResponderExcluir
  8. Olá Aninha querida! Aí está um exemplo do que é a realidade humana. Não vou nem sequer citar a quantidade de vezes que quebraram minhas asas. Felizmente cicatrizam,mas no fim...? Estão as marcas e os cavalinhos que vão aparecendo já não conhecem a borboleta que outrora esvoaçava pensando que o mundo era bem diferente.
    Te deixo um abraço apertadinho e o desejo que muitas borboletas poisem no teu jardim.
    Beijos no coração.

    ResponderExcluir
  9. Adorei a postagem amiga...
    E saiba que quem me dá muito orgulho é você...
    Forte, guerreira... Você é iluminada.
    Tenho orgulho de ser sua amiga...
    Bjus... Uma semana iluminada

    ResponderExcluir
  10. Oi, Aninha.Orarei por ti sim, nunca deixe de crer, nunca. Bjsss

    ResponderExcluir
  11. Aninha querida.
    Compreendo todos os seus motivos e mais do que isso sinto-os.
    Essa doença que maltrata, também une e aproxima, principalmente os iguais.
    Lembro-me de uma passagem minha com um dos oncologista, onde eu comentei que não tinha mais forças, para passar pela próxima quimioterapia.
    Ele olhou bem nos meus olhos e disse firme, tem sim, você ainda não sabe o quanto de força você tem, e vai continuar, vai se cuidar, vai me ajudar.
    Ali eu entendi que independente do que viesse, a minha força é fé iria ser inabalavél.
    Aninha, tenha todo o meu respeito, todo o meu carinho, e todas as minhas orações.
    Voce é forte, você luz.
    E vai superar, ultrapassar tudo isso.
    Beijos
    Wilma
    www.cancerdemamamulherdepeito@blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Aninha...

    obrigada pela visita...foi preciosa...

    adorei a história...ela nos faz refletir...é uma grande lição...

    deixo meu abraço e meu carinho...o desejo que seus dias sejam dias melhores...com a benção de DEUS!

    Zil

    ResponderExcluir
  13. Como estava um pouco afastada estou tentando voltar aos poucos
    novamente tentando digerir o desconforto que estou passando no momento.
    Eu não posso parar muito menos desistir de lutar como sempre fiz.
    E a amizade nos da força sempre para continuar nossa jornada.
    Nessa rapida visite convido você a ler minha postagem
    também dizer se gostou do novo visual da nossa Viagem.
    Lindo final beijos no coração,Evanir.
    Aninha minha amada esta tudo bem contigo?

    ResponderExcluir
  14. Esta história é linda, minha amiga, nos faz refletir sobre muitas atitudes de nossa vida, a própria vida, enfim.... Bela postagem! Como você está? Mande notícias, por favor... Um abençoado final de semana!
    Abraço carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá Srta, como vai, sinto falta de você em meu blog! abraços

    ResponderExcluir
  16. Passando para visitar seu blog e amei o post. Beijinhos!

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Olá Aninha,
    Que texto lindo e reflexivo! Uma valiosa lição!!
    Amiga, sei que mais uma vez, vc está num momento muito difícil, a realidade é muito dura... mas, sei também que vc é uma guerreira e não vai desistir da luta! Deus sabe o que faz, e Ele jamais nos abandona. Confie!
    Mantenha-se firme na fé, e siga em frente!!
    "Posso, tudo posso Naquele que me fortalece...
    Nada e ninguém no mundo vai me fazer desistir...
    Vou persistir, continuar a esperar e crer...
    E mesmo quando a visão se turva e o coração só chora.
    Mas na alma, há a certeza da VITORIA!"

    Obrigada por sua visita e pelas palavras lindas e carinhosas. Fiquei muito feliz!
    Um abraço apertado e muita força e energias positivas para vc.

    ResponderExcluir